Edital iminente: Anatel contrata Cespe/UnB para concurso com 100 vagas

Mais uma oportunidade surgindo…

 

Com o prazo para lançamento do edital de abertura apertado, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou no Diário Oficial da União, desta quarta-feira (18/6), extrato de dispensa de licitação escolhendo a banca de seu novo concurso. Caberá ao Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) a responsabilidade de organizar o certame com 100 vagas para lotação na autarquia, autorizado em dezembro do ano passado pelo Ministério do Planejamento.
Segundo a autorização, serão 48 vagas para especialista em regulação de serviços de telecomunicações, 12 de técnico em regulação de serviços de telecomunicações, 20 para analista administrativo e 20 para técnico administrativo. O prazo limite para a publicação do edital normativo do concurso termina no dia 30 deste mês.

Para especialista o salário inicial é de R$ 10.019,20, mas pode chegar a R$ 17.479. Para técnico em regulação a remuneração vai de R$ 4.984,98 a R$ 7.935,76. Já para técnico administrativo vai de R$ 4.760,18 a R$ 7.664,76. E para analista administrativo o vencimento vai de R$ 10.429, podendo chegar a R$ 16.367. Os valores são referentes à tabela de remunerações dos servidores federais, disponibilizada pelo Planejamento.

Fonte: Correio Web

 

Anúncios

Anatel aprova o uso de mensagens de texto para casos de emergência

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou uma resolução nesta terça-feira (26) sobre o novo serviço que estará disponível por meio dos celulares: o uso de mensagem de texto para chamar os serviços públicos de emergência.

Segundo a resolução, as prestadoras envolvidas nas chamadas ou nas mensagens de emergência não serão remuneradas.

Com a nova medida, a prestadora fica responsável por encaminhar, respeitadas as limitações tecnológicas, as mensagens de texto de seus usuários destinadas ao respectivo serviço público de emergência.

De acordo com o texto, os aspectos técnicos e operacionais relacionados ao envio das mensagens serão revistos periodicamente, e em conjunto, pela agência, por prestadoras de serviçoes de telefonia móvel e pelos responsáveis dos serviços públicos de emergência que manifestarem interesse.

Fonte:Anatel

Anatel abre caminho para transformar banda larga em serviço público

Convergência Digital :: 24/11/2010

A Anatel tomou o primeiro passo efetivo para ampliar o conceito de telefonia fixa e incluir o serviço de banda larga nas concessões. A aprovação da minuta dos contratos, durante sessão pública realizada nesta quarta-feira, 24/11, pelo Conselho Diretor da agência, prevê que a prestação do STFC se dá por meio de processos de telefonia que serão definidos “na forma da regulamentação”.

A intenção da Anatel não é segredo desde março deste ano, quando a Superintendência de Serviços Privados revelou que aproveitaria a revisão quinquenal dos contratos para incluir o serviço de dados. O objetivo se tornou realidade com a aprovação da minuta dos contratos pela direção da agência. Apenas a conselheira Emília Ribeiro foi contra.

A decisão é polêmica – afinal até aqui o serviço de dados é explorado em regime privado – e foi criticada pelas teles e por entidades de defesa do consumidor presentes à sessão pública desta quarta-feira. A Proteste, que após a manifestação da SPB já apresentara uma representação ao Ministério Público contra essa alteração, cogita usar esse como um dos argumentos em ação judicial contra a decisão.

“Preocupa a alteração do processo de telefonia para incluir dados”, afirmou a advogada da entidade, Flávia Lefèvre. O diretor de assuntos regulatórios da Oi, Paulo Mattos, também afirmou durante a sessão que as empresas consideram que a agência não poderia fazer essa modificação no processo de revisão dos contratos, somente na renovação dos mesmos.

Outras duas mudanças importantes foram aprovadas. Uma delas permite que as concessionárias descontem os custos de metas de universalização do valor devido a cada dois anos relativo ao ônus da concessão – 2% das receitas das empresas com STFC. Mas a agência demonstrou algum receio em aplicar esse benefício apenas por decisão da autarquia e remeteu o uso prático ao que for definido “em decreto do Presidente da República”.

TV a Cabo

A Anatel também decidiu retirar dos contratos de concessão a cláusula que impedia as concessionárias, ou empresas do mesmo grupo econômico, de prestarem serviço de TV a Cabo. Essa medida deve ser complementada nesta quinta-feira, 25/11, com a aprovação do novo Planejamento de TV a Cabo e MMDS. Com ele, será eliminado o limite de outorgas numa mesma área.

Em conjunto, as duas decisões podem tornar sem efeito as limitações previstas na Lei do Cabo. Por essa interpretação, ao eliminar a restrição de outorgas e a existente nos contratos, torna-se caduco o artigo 15 daquela lei, que impede a atuação das teles caso haja interesse de outras empresas pelas licenças. O assunto, porém, é objeto de discussão no Congresso no PLC 116 (anteriormente PL 29) e certamente será objeto de reações das atuais prestadoras de cabo.

Fonte:Convergência Digital

Banda Larga: Intelig oferta serviço via rede elétrica

A Intelig Telecom lançou a primeira oferta comercial do Brasil de banda larga e voz com a tecnologia BPL (Broadband over Powerline Indoor), que permite transmitir dados por meio de fios da rede elétrica interna do cliente.

A oferta que chegou ao mercado paulista é resultado de uma parceria com a AES Eletropaulo Telecom para fornecimento de infraestrutura.

O InteligCombo, plano convergente que reúne telefone fixo e banda larga, traz para o cliente internet de alta velocidade, ligações locais ilimitadas e gratuitas para outros fixos da Intelig Telecom e chamadas de longa distância nacional com o código 23 a R$ 0,10 o minuto (com impostos de SP, R$ 0,14 o minuto) para telefones fixos até o fim do ano para qualquer lugar do país e a qualquer hora.

Na promoção especial de lançamento, válida até março de 2011, o plano completo custa R$ 74,90 (com impostos) e os 350 primeiros clientes que aderirem ao InteligCombo ganham ligações locais ilimitadas e gratuitas para móveis da TIM, InteligFast, a banda larga da operadora, com velocidade de 10 Mbps e ainda podem utilizar gratuitamente os serviços de webmail, HD virtual, álbum de fotos e fotolog com 10GB de espaço. Outro benefício é a isenção de franquia do InteligFone, o cliente só paga o que consumir.

“A ideia da Intelig é difundir a banda larga através de uma inovação tecnológica aproveitando uma infraestrutura já existente e nunca explorada”, destaca Alexandre Torres, Diretor Comercial da Intelig Telecom.

A transmissão de dados por rede elétrica interna do cliente possibilita facilidade de instalação e mobilidade. Para utilizar o serviço, basta plugar o modem na tomada.

Com a promoção, o cliente também fica isento do pagamento da taxa de adesão, o atendimento é diferenciado, com assistência técnica gratuita por um ano e os equipamentos (modem e ata) são oferecidos sem qualquer custo para o cliente.

A instalação é presencial e agendada e o serviço estará disponível para uso imediatamente após visita do técnico. O InteligCombo estará disponível primeiramente em Moema, Pinheiros e Jardins.

Fonte: Convergência Digital :: 24/03/2010

Joel Sant’Anna busca parceria nos USA para programa goiano de inclusão digital

Na próxima semana, o secretário Joel Sant’Anna visitará o Vale do Silício, região da Califórnia (USA) onde estão instalados os mais importantes conglomerados de empresas de base científica e tecnológica do mundo, em busca de parcerias para a implantação de um dos maiores projetos de inclusão digital da história de Goiás, em parceria com o Ministério das Comunicações e o Ministério da Ciência e Tecnologia e prefeituras.

A agenda de Joel Sant’Anna nos Estados Unidos inclui visitas a Universidade de San Jose e representantes da Yahoo, da Internet Archive e empresas de tecnologia da informação. Parte da agenda está sendo preparada pela Amcham (Câmara Americana de Comércio – Brasil x USA – Seção de Goiás).

O secretário irá apresentar nos Estados Unidos o programa goiano de inclusão de digital, que será lançado pelo governador Alcides Rodrigues em fevereiro, com investimentos de R$ 10 milhões do Estado. Este programa já tem parceria de 201 municípios para a implantação de telecentros, com no mínimo 10 computadores. Mas a meta é implantar telecentros nos 246 municípios.

Com este megaprograma, o Governo de Goiás pretende promover a inclusão digital de 1 milhão de pessoas em dois anos. O programa é para inclusão de jovens, adultos e também terceira idade. O governador Alcides Rodrigues já autorizou a contratação de instrutores de informática para 200 municípios, com contrapartida das prefeituras, anuncia o secretário Joel Sant’Anna.

A estrutura de equipamentos desses telecentros já foi providenciada pelo Ministério das Comunicações. Cada telecentro tem no mínimo 10 computadores, projetor, internet a rádio e quadro de aula. Além do programa dos telecentros municipais, o secretário apresentará nos Estados Unidos a políticas públicas de Goiás para promoção da cultura digital e do aproveitamento das inovações tecnológicas, com destaque para o uso do software livre. O secretário também buscará parcerias e convênios para implantar na rede de educação profissional do Estado o projeto cada professor com laptop.

Fonte:Sofwarelivre.Goias